domingo, 10 de agosto de 2008

(Estrada Real 2008) Conclusões e Referências

AnotaçõesNossas preocupações nessa viagem sempre foram: violência, ferimentos, gastos excessivos, falta de água e desorientação; que felizmente não se concretizaram. No trecho que percorremos da Estrada Real vimos sinalização freqüente (a cada 3km, em média) e funcional, não havendo confusão quanto ao caminho correto ou distâncias. Os gastos excederam pouco o que esperávamos. Os únicos ferimentos foram as bolhas nos pés da Paula. Água, mesmo que comprada, sempre esteve disponível. E nem sinal de violência por onde passamos, apenas cordialidade e hospitalidade.

Das decisões que tomamos no planejamento, as CERTAS foram:
  • Ter iniciado por Diamantina e terminado em Ouro Preto, e não o contrario. Ouro Preto é tão mais impressionante que todo o resto que, sendo a última cidade, coroou perfeitamente a viagem. Se tivéssemos começado por ela, tudo o que vimos depois teria sido ofuscado. Do ponto de vista de custos também, pois os gastos em Ouro Preto foram os mais altos da viagem e se tivéssemos começado por lá o final da viagem poderia ter sido comprometido por falta de dinheiro.
  • Ter levado pouco dinheiro e utilizado cheque sempre que possível. Não ficamos 4 dias sem encontrar um banco. Assim minimizamos a paranóia referente a assaltos.
  • Ter levado chinelo e tênis (solado de látex, para dar mais firmeza no calçamento de paralelepípedo das cidades, é recomendado). Afinal, na cidade você não precisa andar de bota. Já o chinelo, é imprescindível caso seu pé forme bolhas ou machuque. Eles valem o peso extra.
  • Ter consultado o Google Earth antes. O Caminho dos Diamantes é bastante visível em quase toda a sua extensão e as fotos dos usuários “marcam” várias atrações interessantes!
E as ERRADAS:
  • Ter levado muita roupa, principalmente de frio. Pois no inverno, chove pouco e só faz frio a noite e as roupas não foram necessárias, deixando as mochilas pesadas.
  • Ter levado coisas para acampar e não usá-las. Esse erro nos fez carregar 7kg, totalmente desnecessários! Somente leve coisas que você realmente pretende usar, e não por precaução. Há hotéis suficientes no caminho.
  • Não ter levado uma mochila de ataque. Pochetes não comportam garrafa d'água, agasalho e eventualmente um chinelo. Uma mochila de ataque para cada três pessoas facilita muito a viagem.

Arquivos e Referências:
  1. Marcações do Google Earth
  2. Planilha de Gastos (atualizada após a viagem)
  3. Checklist para o Caminho dos Diamantes (atualizado após a viagem)
  4. Plano de Viagem (NÃO atualizado após a viagem)
  5. Cronograma de Caminhada (antiga, mas útil)
    Site original: http://www.estradareal.org.br/caminhantes/index.htm
  6. Planilha sobre o Caminho dos Diamantes: muito detalhada
    Site original: http://www.4x4semlimites.com.br/?url=noticias.asp&id=60