domingo, 24 de abril de 2011

(Rio de Janeiro) Bondinho, Santa Teresa e Escadaria Selarón

Último dia no Rio do Janeiro. Dia de fazer o que sempre morri de vontade, mas nunca consegui graças às filas quilométricas de turistas em todos os feriados: pegar o bondinho pra Santa Teresa! Depois do café da manhã no apartamento, fomos de metrô até a estação Carioca e de lá fomos à pé para a Estação dos Bondes de Santa Teresa, onde pegaríamos o dito cujo.

Chegando lá, advinha: fila, claro! Dessa vez decidimos encarar o sol na cabeça e o tempo de espera pra finalmente ir para Santa Teresa de bonde. Ah! Vale prestar atenção na placa ao lado da bilheteria: "Confira seu troco. Não aceitamos reclamações posteriores". Ela não está lá a toa: o nosso veio errado e só percebemos depois de embarcar.

Bondinho de Santa TeresaTodos a bordo: sentados, em pé ou pendurados, e o bonde finalmente começou a andar. A viagem é bem rápida: já no início passamos ao lado da Catedral Metropolitana, e por cima dos Arcos da Lapa logo em seguida. Subimos pelo meio do bairro de Santa Teresa até chegar ao Largo dos Guimarães, onde todos desembarcaram (foto).

Já era hora do almoço e estávamos curiosos (além de famintos) para conhecer o famoso Aprazível, um dos restaurantes mais falados da região. Andamos até lá pelas ruazinhas do bairro e entramos. Estava cheio, ou seja, nada de mesas com vista panorâmica. Ficamos olhando o cardápio enquanto verificavam se havia alguma mesa (mesmo que sem a famosa vista). Quando concluímos que já tinham nos esquecido e o cardápio não era tão empolgante assim, resolvemos ir para outro lugar. Escolhemos o Sobrenatural, restaurante de frutos do mar. Ótima escolha: ambiente agradável, atendimento bom e o bobó de camarão é excelente.

Depois de um ótimo almoço, hora de voltar pra casa. O caminho escolhido agora foi outro: a Escadaria Selarón. Local imperdível no Rio de Janeiro! Dá pra gastar horas vendo cada ladrilho e observando as pessoas: moradores ou turistas. É realmente um lúgar único na cidade!

Do fim da escadaria, já no centro, seguimos novamente para o metrô, dessa vez a estação Cinelândia. Chegamos em casa no fim da tarde e foi o tempo de descansar um pouco, arrumar as coisas e seguir para a rodoviária para mais uma noite agradável de sono dentro do ônibus, de volta pra São Paulo.

Informações Locais:
Quem estava:
Picasaweb + fotos