sábado, 1 de novembro de 2008

(Ilhabela) Preparativos

Foi com a idéia de redescobrir o “meu quintal”, o local onde eu nasci e cresci e proximidades, que optei por revisitar a Ilhabela-SP, cidade vizinha a Caraguatatuba-SP, de onde morei até meus 20 anos. Mas como queria uma visão diferente da que já possuía, resolvi descartar as praias movimentadas, esportes náuticos, barzinhos e baladas à noite e pousadas aconchegantes, e escolher o lado selvagem da ilha!

Logo da IlhabelaA proposta era contornar a parte "de trás" da Ilhabela pelas trilhas, ignorando a urbanização do lado voltado para o canal. Partindo da ponta de Sepituba, no sul da ilha, passaríamos pela ponta do Boi para então chegar na praia de Jabaquara, no norte da ilha.

Depois de muito planejamento, vários adiamentos por causa do tempo chuvoso (a mata atlântica do litoral norte de SP é uma região muito chuvosa) e uma semana levemente chuvosa, Eu e o Hugo atravessamos a balsa no dia 02 de novembro de 2008 e chegamos à Ilhabela às 9h, deixamos o carro estacionando num camping na praia do Porto Grande. Pegamos o ônibus para Borrifos às 10h (R$2,00/pessoa) e descemos no final do asfalto. Dali em diante a estrada de terra nos aguardava e, às 11h45, colocamos as mochilas nas costas, os pés na trilha lamacenta e começamos efetivamente nossa viagem.