domingo, 26 de julho de 2009

(Estrada Real 2009) Dia 01: Encruzilhadas

Acordamos às 6h e tomamos o café da manhã como se fosse nossa última refeição! O plano seria caminhar 26km até Rio Acima, sem a possibilidade de almoçar no caminho. Pontualmente às 7h, o taxista estava na porta do hotel e 1h depois chegamos à igreja de Acuruí. Lá começamos nossa caminhada!

na Estrada RealCom a mochila bem mais leve que em 2008, rapidamente encontramos o primeiro marco da Estrada Real. A placa no marco confirmava as informações que tínhamos e o nome do destino, Rio Acima, sugeria muitas subidas! Depois de 1h20 caminhando (foto), chegamos ao ponto crucial do dia: nosso planejamento e as informações dadas pelos habitantes locais contrariavam o caminho indicado pela marcação oficial! Resolvemos então ignorar a marcação oficial e não seguimos pelo que parecia ser um condomínio particular! Pensamos que a entrada não era permitida (mesmo que o portão estivesse aberto) e resolvemos prosseguir pelo caminho que os locais nos indicaram como sendo o mais "fácil". Prosseguimos caminhando pelas serras da região de Itabirito, passando pelo cruzeiro e pelo grupo escolar. A medida que andávamos debaixo de sol forte e não encontrávamos nenhum marco da Estrada Real, a sensação de estarmos perdidos ficava cada vez maior!

Às 12h15 encontramos um casal de ciclistas de Belo Horizonte que diziam conhecer bem a região. Como eles possuíam GPS, nos deram instruções, fizeram um mapa e confirmaram nossas dúvidas. Sim, estávamos no caminho errado! Aparentemente ainda faltavam 20km até Rio Acima. Com a moral abalada pela distância e pelo horário, continuamos caminhando, pedindo informação sempre que possível. Passamos por cachoeiras como a da Chiva Dona e belas paisagens, mas nem isso melhorou o ânimo.

Finalmente, às 14h, pedimos informação para alguns moradores locais que iam de carro para Rio Acima. A resposta não poderia ser mais enfática:
- “Está longe pra CARALHO! Sobe aí que a gente dá uma carona”. Não tivemos dúvida e aceitamos a oferta. Seguimos por mais de 30min em alta velocidade pela estrada de terra, subindo ladeiras íngremes e poeirentas. Seria impossíveis percorrer a distância que falava antes do anoitecer.

Às 14h30 chegamos em Rio Acima, nos fazendo notar! Bem no centro da cidade, descemos do carro agradecendo e jogando todas as coisas no meio da rua. Mas não demorou 1min para percebermos que tínhamos esquecido os bastões de caminhada no carro. O Rodrigo saiu correndo e gritando, com mochila nas costas, em direção ao carro que estava parado no semáforo. Eu, percebendo que ele ia muito devagar por causa do peso, gritei para que largasse as coisas. No mesmo instante vi tudo que ele carregava despencar no meio da rua! Ele alcançou o carro e “recuperou” os bastões; enquanto todos nos arredores se entre olhavam espantados!

Estação de trem de Rio AcimaRapidamente arrumamos um lugar para dormir (Hotel D. Eliana), que só não era pior porque era o único no centro. Almoçamos no restaurante embaixo do hotel e fomos conhecer os atrativos do centro da cidade: a "cachoeira" na praça central, a estação de trem desativada (foto), a ponte inglesa e a igreja principal. Aproveitamos para nos certificar sobre onde começaríamos a caminhar no dia seguindo, avistando os marcos da Estrada Real que ficam dentro da cidade.

Ficamos na rua até às 17h30. Nos informamos no Posto de Referência Ambiental e Turística (que foi o mais atencioso e bem informado de toda a viagem) sobre o trajeto do dia seguinte e então fomos para o hotel. No caminho passamos em um mercadinho e compramos algumas besteiras. Dormimos às 22h30, deixando tudo preparado para sair bem cedo amanhã.

DICA: O caminho certo para Rio Acima NÃO passa pelo grupo escolar, nem pelo cruzeiro! Se for pedir informações, pergunte onde fica o próximo marcos oficiais da estrada real! Você não precisará de nenhuma referência além dessa!

Informações locais:
  • Hotel Dona Eliana: R. Afonso Pena, 469, Centro - TEL: (31) 3545-1447 (apartamento duplo: R$40,00 )

Quem estava:
Picasaweb + fotos