domingo, 5 de abril de 2009

(Peru) Dia 01: De Guarulhos até Ica

desertos de altiplano.Pegamos o vôo às 8h25 em Guarulhos e chegamos em Lima às 11h50. Telefonamos para nossas famílias, procuramos informações turísticas e saímos do aeroporto só às 13h. Fomos de taxi até o terminal rodoviário da Soyus e pegamos o ônibus de 14h10 (ônibus velho e nada parecido com os que aparecem no site) para Ica.

Foram 4h30 de belezas naturais (foto) e destruição, pois em 15/08/2009, um terremoto de 7,9º na escala Richter arrasou o sul do Peru. Quando chegamos em Ica ja era noite e o trânsito caótico e os motoristas nervosos influenciaram na demora da viagem.


Uma vez lá seguimos direto para Huacachina, que é um oásis bastante procurado pelos turistas que visitam a região. Nos hospedamos no albergue Carola Del Sur e, depois de muito pechinchar, já acertamos na pousada mesmo a visita à Reserva de Paracas para a manhã seguinte. Saímos logo em seguida para jantar porque, com exceção da comida do avião, ainda não tínhamos comido nada. Fomos ao Arturo’s, um restaurante qualquer nos arredores, e descobrimos que falta de luz elétrica é corriqueira em Huacachina. Depois de jantar voltamos ao bar do albergue, aparentemente a melhor opção dos arredores, para finalizar a primeira noite com uma cerveja. Ficamos lá até as 22h30 quando novamente a luz acabou e nós resolvemos aproveitar a escuridão para ir dormir.

DICAS:
  • No aeroporto, pegue táxi na rua e não dentro do terminal. É bem mais barato, e igualmente seguro. Mas exija a credencial de taxista regulamentado!
  • A empresa Soyus possui muito mais horários (para todas as regiões do sul do Peru) que a famosa Cruz Del Sur. Entretanto seus os ônibus não são novos nem possuem ar condicionado.
  • Na ida de Lima para Ica, sente-se numa janela do lado direito. A paisagem vale a pena!

Quem estava:
Picasaweb + fotos