segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

(Síria) Dia 17: Tumbas e Mesquitas

Acordamos sem pressa, tomamos o café da manhã e saímos para aproveitar o dia ensolarado – o que não ocorria há vários dias.

Fomos novamente à Antiga Dasmasco, agora para conhecê-la à luz do dia. Primeiramente visitamos o pequeno Mausoléu de Saladdin e foi até difícil acreditar que ali estão os restos mortais do lendário arqui-rival dos cruzados.
Fomos então conhecer a Mesquita Umayyad (S£50/pessoa), que tínhamos visto apenas por fora no dia anterior. Hoje mesquita, no passado ela já foi templo pagão e catedral católica. Como já era bem próximo do meio dia, pudemos permanecer ali durante a oração (normalmente esses horários são reservados apenas para os muçulmanos). Na área de oração está a Capela de São João Batista e também o local onde Imam Hussein foi morto: o que motivou a divisão do islamismo entre Xiitas e Sunitas.

Lojas das Antiga Damasco Aproveitando a proximidade e os ótimos preços (principalmente devido ao câmbio), resolvemos comprar alguns presentes nas lojas da Antiga Damasco que, como um grande bazar, é dividida em setores: a Rua Reta divide o lado cristão do judeu. Passamos o dia todo entrando de loja em loja (foto). Almoçamos e jantamos lá mesmo: shawarma de carneiro, pão folhado e sopa de lentilhas, que são encontrados em vários lugares a qualquer hora do dia. Fomos até Bab Tuma e depois retornamos pelos arcos romanos.

Já era noite quando saímos da cidade velha, foi aí que percebemos que passamos o dia inteiro andando. Mesmo muito cansados, ainda era preciso ir ao internet café para reservar a passagem de volta ao Brasil e combinar os passeios seguintes (por email). Feito isso, de volta ao hotel, tomei banho e desmaiei.

Quem estava:
Picasaweb + fotos